Imagine Tecnologia Comportamental

imagine

Imagine um projeto que ajude a introduzir na vida profissional analistas do comportamento recém-formados em psicologia. Imagine que este projeto contribua para o desenvolvimento pessoal daqueles que o contratam e ao mesmo tempo desenvolva repertório comportamental nos profissionais com quem trabalha – tudo de um modo colaborativo, pessoas trabalhando em conjunto! Partindo da ideia de que a Análise do Comportamento possui muitas tecnologias eficientes voltadas para o desenvolvimento de pessoas, os psicólogos Felipe Leite e Lidi Queiroz decidiram dar um passo à frente na implementação deste projeto, a Imagine Tecnologia Comportamental!

Continue reading

Advertisements

Interconexões entre ambiente, saúde e comportamento humano

environment and health

Midiaticamente ouve-se muito e fala-se muito em alterações climáticas, aumento na taxa de emissão de CO2, sustentabilidade e outros temas ecológicos. Aparentemente esses tópicos estão mais relacionados à economia, à política, à geografia e à medicina. Pouco se diz, no entanto, como tais questões afetam o comportamento humano e, consequentemente, a saúde mental e o bem-estar. Incluídos nesses fenômenos socioecológicos estão outros problemas sociais grandes tais como o aumento exorbitante das populações urbanas, e o impacto dos produtos químicos denominados “antropogênicos” (resultantes da manipulação e produção humana) sobre o planeta.

Continue reading

A “estranha morte” do Behaviorismo Radical

death_of_behaviourism

Longe de estarem mortas, muitas das ideias do Behaviorismo Radical estão no cerne de como conceituamos e aplicamos a ciência psicológica hoje. Este artigo analisa como os pontos de vista do Behaviorismo Radical sobre a construção social da ciência, a evolução, a psicoterapia com base em técnicas mindfulness, a neurociência, a epigenética e as políticas públicas estão realizando um importante papel em nossa sociedade.

Continue reading

“Você está muito cansado hoje. Deixe para amanhã!”

“Deixe para amanhã o que você poderia fazer hoje” é o lema da procrastinação. Muito além de algo restrito à infância, procrastinar é um comportamento emitido por quase todos, em diversas circunstâncias da vida. Ninguém está livre de procrastinar. Adiar tarefas por serem aversivas em prol de reforçadores (negativos!) imediatos pode se configurar como contingência armadilha e montar uma bomba a explodir em algum momento futuro.

Pensando nessas questões, a designer Melina Pierro escreveu dicas e pontos muito interessantes que podem ajudar na luta contra a procrastinação e ainda sobre métodos de como aprender, com base no conteúdo do curso “Learning How to Learn: Powerful mental tools to help you master tough subjects” oferecido pelo Coursera. Isso tudo em quadrinhos! Clique aqui ou na imagem abaixo para ler! Vale super à pena!

sofia_procrastin

A crise da masculinidade: Homens estão lutando para lidar com a vida

Photo by Joshua Earle

Há uma crise na masculinidade moderna, com homens que estão lutando para enfrentar as pressões de suas vidas pessoal e profissional, de acordo com um relatório de pesquisa publicado pela ONG britânica CALM (Campaign Against Living Miserably).

Continue reading

Choose Life: Prevenção para o Suicídio

Estive hoje (18 de Novembro de 2014) na conferência anual de políticas públicas para a prevenção do suicídio “Choose Life”, na Escócia, promovido pelo NHS Scotland (National Health Service), International Academy of Suicide Research (IASR) e pelo Suicidal Behaviour Research Laboratory (SBRL – University of Glasgow), em Grassmarket Project, Edinburgh, capital escocesa. Choose Life é a estratégia nacional e plano de ação para a prevenção do suicídio na Escócia criada em 2002, um dos programas mais bem elaborados e organizados do mundo. Desde a sua criação, o programa atingiu até 2013 uma atenuação de 19% nos índices de suicídio no país, uma das maiores reduções alcançadas no Reino Unido. A Escócia é considerada hoje uma das maiores referências em implementação de políticas públicas para a prevenção do suicídio.

graph_suicide_scot

O gráfico mostra a redução nas taxas de suicídio em função do tempo, através das médias dos índices a cada três anos. (Extraído de Suicide Prevention Strategy 2013-2016).

Continue reading

As comédias behaviouristas nas redes sociais

Rir faz bem demais! Se divertir e desenvolver um senso de humor com figuras da ciência também é algo super legal! Nas redes sociais, várias Fanpages e perfis fazem sucesso com esse trabalho! “Skinner Explica“, “Skinner Bolado” são algumas das páginas mais populares que, além de divertir os seguidores também divulgam eventos e encontros que acontecem pelo Brasil dentro da ciência do comportamento. O Boteco Behaviorista também publicam imagens ótimas! Vejamos alguns memes bem divertidos:

Imagem extraída de “Skinner Bolado” (Facebook Fanpage)

Continue reading

Darwin e Skinner II: Anotações sobre Seleção

 

“Em virtude da luta pela vida, qualquer variação, por menor que seja e seja qual for a causa de onde provenha, se for em algum grau proveitosa a um indivíduo de qualquer espécie, em suas relações infinitamente complexas com outros seres orgânicos e com a natureza externa, favorecerá a preservação desse indivíduo, e será geralmente herdada por seus descendentes. Os descendentes também terão, assim, uma melhor chance de sobreviver, pois, dos muitos indivíduos de uma espécie que nascem periodicamente, somente um número reduzido pode sobreviver. Chamei a este princípio, pelo qual cada pequena variação, se útil, é preservada, pelo termo de Seleção Natural, para assinalar sua relação com o poder humano de seleção.” (Darwin, 1859/2004)

“A história presumivelmente iniciou-se, não com um big bang, mas com aquele momento extraordinário em que se deu o surgimento de uma molécula que era capaz de se reproduzir. Foi então que a seleção por consequências surgiu enquanto um modo causal. A reprodução foi, em si mesma, uma primeira consequência, e ela levou, por meio da seleção natural, à evolução de células, órgãos e organismos que se reproduziam sob condições cada vez mais diversas.” (Skinner, 1981). Continue reading

1 pessoa morre por suicídio a cada 40 segundos, afirma o primeiro relatório já publicado sobre prevenção ao suicídio pela OMS

WHO suicide report

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou agora pela manhã (4 de setembro de 2014) seu primeiro relatório sobre prevenção ao suicídio. O documento traz dados alarmantes e alerta a comunidade internacional sobre a importância da implementação de políticas voltadas à prevenção do suicídio. Destacamos alguns trechos:

Continue reading

Suicídio, Mídia e Epidemia

Versão britânica do jornal “Metro” de 13 de Agosto de 2014

“Revelada a agonia de suas horas finais” é o que promete a versão britânica do “Metro” de 13 de agosto de 2014, jornal gratuito que circula em diversas cidades do mundo, disponíveis em espaços públicos e estações de transportes coletivos. Nas páginas posteriores, o jornalista descreve minuciosamente os passos do ator em direção à retirada de sua própria vida. Este é um entre incontáveis exemplos de como alguns veículos de comunicação social publicam notícias que podem aumentar o risco de epidemia de atos suicidas. Mas como seria possível uma epidemia de suicídios?

Continue reading